5 coisas que nossos pets não conseguem fazer sozinhos e que devemos fazer por eles

13/04/2018
por Renata Brunelli
5 coisas que nossos pets não conseguem fazer sozinhos e que devemos fazer por eles

 

Apesar de aprenderem as coisas muito rápido e serem capazes de detectar muitas coisas em humanos, os cães e os gatos ainda dependem dos tutores para muitas coisas em suas vidas, principalmente em relação a cuidados com a saúde.

Confira algumas das principais coisas que nossos animais não são capazes de fazer sozinhos e que devemos fazer por eles.

1 – Visita ao veterinário

A visita ao veterinário quando você percebe que seu pet não está bem, é essencial para manter a saúde do animal em dia. Tomar todas as vacinas necessárias ajuda a manter as doenças longe. Em cães idosos, os cuidados médicos são ainda mais necessários, já que eles ficam mais propensos a diversos problemas de saúde, Meu Pet Protegido oferece assistência emergencial e não tem restrição de idade.

2 – Cuidados com higiene

Nós já falamos que manter a higiene do animal é essencial para manter a saúde e bem estar dos cães. Eles até podem se molhar na chuva e onde encontrarem água, mas é preciso mais do que isso. Banhos com produtos específicos, pelos tosados e penteados, orelhas limpas e cuidados com os dentes dos pets ajudam a evitar uma série de doenças graves nos cachorros e gatos.

3 – Cuidados com produtos químicos

Por serem bastante curiosos, os cães querem cheirar tudo e também colocam muitas coisas na boca. Porém, por não saberem diferenciar coisas mais perigosas, eles podem acabar ingerindo venenos e até produtos químicos fortes. Quando temos um bichinho de estimação em casa é essencial separar tudo o que pode fazer mal para a saúde dos animais e manter fora de alcance, assim como fazemos com as crianças, para que eles não acabem pegando por curiosidade.

É importante ter esse cuidado também com alguns alimentos que são deliciosos para nós, humanos, mas que podem ser um veneno para os peludos, como é o caso do chocolate.

4 – Segurança

Nós também já falamos que muitos dos animais que se perdem acabam não voltando para casa por falta de uma placa de identificação com informações dos tutores destes pets. Então, além de ter muito cuidado para evitar que os peludos fujam de casa (em muitos casos eles aproveitam quando a porta está um pouquinho aberta e não tem nenhum humano próximo prestando atenção), é essencial sempre manter na coleira do animal uma placa de identificação contendo algum contato dos tutores, como número de telefone, por exemplo.

Microchip de identificação também é indicado, porém é necessário um leitor específico para ver as informações inseridas no microchip; Meu Pet Protegido oferece implantação de chip.

5 – Proteção contra os diferentes climas

Assim como acontece com os humanos, os cachorros também podem ser bastante afetados por climas extremos. O calor e o frio muito fortes podem causar queimaduras na pele, principalmente nas almofadas das patas, e muitos outros problemas de saúde. Por isso, é essencial proteger os pets e sempre se lembrar de ter um cuidado maior com eles quando um clima estiver incomodando você.

No caso de perceber qualquer problema ou comportamento diferente do seu animal, procure um médico veterinário para saber o que está acontecendo de errado e qual o melhor tratamento para o seu pet. Os planos Meu Pet Protegido oferecem cobertura emergencial e diversos benefícios para proteger seu amigo peludo.


Banner Blog

Loading...