OBESIDADE EM CÃES E GATOS

16/03/2018
por Renata Brunelli
OBESIDADE EM CÃES E GATOS

Boa parte dos animais de estimação está adotando um estilo de vida muitas vezes contrário à sua natureza, seguindo os mesmos hábitos de seus donos. A consequência é que cães e gatos, nossos amigos de todas as horas, agora compartilham nossas doenças também. Entre elas, a obesidade.

Saiba quais são as principais causas e como prevenir  >>

Temos que concordar que um cão ou um gato gordinho são fofos, mas a obesidade entre eles está cada dia mais presente. Boa parte dos tutores, estão adotando um estilo de vida para seus animais de estimação, muitas vezes contrária à natureza. A consequência é que cães e gatos, nossos amigos de todas as horas, agora compartilham nossas doenças também. Entre elas, a obesidade.

As principais causas são o sedentarismo e a má alimentação, entre outros fatores importantes. E as consequências podem colocar em risco a vida do animal. A obesidade causa diabetes, doenças osteoarticulares, doenças cardíacas, respiratórias e circulatórias. Além disso, diminui a expectativa de vida.

Confira algumas dicas que podem ajudar a combater e prevenir a obesidade no seu pet:

-   Alimentação inadequada. Muitos tutores oferecem alimentos humanos a seus pets, como petiscos, pães, biscoitos recheados, pizza e até sorvete. Isso pode provocar alergias, problemas gástricos e queda de pelos. Mesmo os petiscos desenvolvidos especialmente para pets devem ser consumidos com moderação, conforme as orientações da embalagem, assim como a ração. Para o animal que está acima do peso, o ideal é que ele consuma uma ração de baixa caloria. Um boa dica é dividir a porção diária em três refeições, pois isso ajuda a acelerar o metabolismo e a perder peso. Para quem deseja oferecer uma dieta mais natural e caseira, é essencial buscar a orientação do veterinário, para que a alimentação seja corretamente balanceada.

-  Sedentarismo. Para os pets que vivem em apartamentos, seu gasto calórico se torna bastante reduzido e, se os donos não saírem do sofá, eles também não sairão. Cães precisam passear pelo menos duas vezes por dia. Se o dono não tiver tempo, deve contratar um passeador. Mas, ao menos no fim de semana, aproveite a companhia do seu amigo e faça um programa diferente. Já os gatos precisam de estímulos diferentes. No mercado não faltam brinquedos para fazê-los correr pela casa – bolinhas, ratinhos coloridos e arranhadores; pendure algum brinquedo em uma altura que seu gato possa pular para pegar, ele vai adorar.

-  Genética. Algumas raças de cães são mais propensas a ganhar peso do que outras. Neste caso, a atenção com a alimentação deve ser redobrada e a carga de exercícios aumentada, desde filhote.

-  Castração. Cães e gatos castrados têm mais facilidade para engordar, devido à interrupção na produção hormonal. A solução é a mesma: alimentação controlada, com ração de baixas calorias e exercícios diários.

Quer cuidar do seu bichinho? Leve-o ao veterinário e peça indicações sobre como alimentá-lo de forma correta, tenha um plano Meu Pet Protegido para eventuais emergências e procure seguir todas as orientações prescritas pelo veterinário. A saúde e o bem-estar do seu peludo só depende de você!


Banner Blog

Loading...