Queda de pelos em excesso nos cães, o que fazer?

16/02/2018
por Renata Brunelli
Queda de pelos em excesso nos cães, o que fazer?

A troca de pelos dos cachorros é um processo natural que acontece anualmente, mas  se intensifica com a chegada do verão e do inverno. A queda e/ou troca dos pelos acontece com mais frequência nos cães que possuem pelagem dupla; é uma pelagem interna, macia e espessa, que ajuda a protegê-lo de temperaturas extremas. 

Os cães perdem pelos todos os dias e novos nascem, não afetando a pelagem do animal.

Independente da raça, todos os cães soltam pelos! A única diferença é que alguns soltam mais e outros menos. Neste artigo, separamos todas as informações que você precisa saber sobre queda de pelos em cachorros.

Por que alguns cães soltam menos pelo do que outros?

Cães que soltam menos pelo são aqueles que a pelagem tem uma fase maior de crescimento, transição e repouso, e consequentemente uma fase menor de queda. É natural que cães de raças de pelo curto, como o Pinscher, tenham maior queda de pelos, enquanto raças pequenas de pelos longos, como o Maltês, não costumam sofrer desse mal. 

Perda de pelo sazonal

Os cães geralmente perdem o pelo do inverno até a primavera e, então, para o verão ganham uma pelagem mais leve e curta. No outono o ciclo é revertido, já que o cão perde a pelagem curta e leve do verão para ganhar uma que proteja mais nos meses de frio intenso do inverno.

 O que fazer com a queda de pelo de seu cão?

Uma das atitudes mais importantes que você pode tomar é manter sempre uma pelagem saudável, incluindo higiene adequada e escovação, assim como uma dieta saudável.

A frequência e o tipo de escova será determinada de acordo com o tipo de pelo que o seu cão tem.

Escovar o seu cachorro remove o pelo que já está solto, evitando que ele caia no ambiente ou embarace.

Além disso, é um tempo que você dedica exclusivamente para o seu Pet, criando uma conexão especial.

A queda de pelo natural é positiva para o cão, que com esse processo se mantém saudável e protegido. 

Doenças que podem influenciar na queda do pelo de seu cachorro 

Conhecer o seu cachorro e saber como o ciclo de queda de sua pelagem normalmente se comporta é importante para que o tutor possa identificar o que é um padrão comum de queda e o que é anormal.

Em casos de queda anormal do pelo, confira os fatores que podem influenciar: 

·         Parasitas (ex.: pulgas);

·         Infecções fúngicas ou bacterianas;

·         Reações alérgicas a comida;

·         Problemas relacionados aos rins, fígado e tireóide;

·         Gravidez;

·         Determinados medicamentos;

·         Trauma auto-induzido por lambidas e mordidas na área;

·         Câncer;

·         Doenças imunológicas;

·         Queimadura de sol;

·         Contato com substâncias cáusticas ou que possam irritar a pele. 

De preferência, se você notar algo diferente no comportamento do seu cão, é sempre bom levá-lo ao veterinário para que ele possa examinar o seu pet. Abaixo, alguns sintomas que o dono deve sempre prestar atenção: 

·         Irritação da pele, incluindo vermelhidão, inchaços, manchas ou cicatrizes;

·         Feridas abertas de qualquer tipo;

·         Carecas ou afinamento do pelo;

·         Pelo seco que sai facilmente;

·         Coceira;

·         Constantes lambidas no local onde o pelo caiu.

Em caso de perda de pelos em excesso, procure sempre um veterinário para que ele investigue o quanto antes a causa do problema e inicie o tratamento adequado. Nem sempre estamos preparados para uma urgência ou emergência com nossos amigos pets, mas com um de nossos planos Meu Pet Protegido, você tem assistência para proteger e cuidar do seu pet no momento certo e com um preço que cabe no seu bolso.


Banner Blog

Loading...