Sarna demodécica, a temida sarna negra

18/01/2019
por Renata Brunelli
Sarna demodécica, a temida sarna negra

A Sarna demodécica é causada por um ácaro minúsculo, o Demodex canis, muito pequeno para ser visto a olho nu. Quase todos os cães adquirem ácaros de sarna de suas mães nos primeiros dias de vida. Em número baixo, esses ácaros são considerados normais na fauna da pele. Eles produzem doenças apenas quando o sistema imunológico está anormal e permite que esses números fujam do controle. Isso ocorre principalmente em filhotes ou em cães adultos com baixa imunidade.

Apesar de ter sido descrita como uma das doenças dermatológicas mais difíceis de tratar, hoje em dia os especialistas em dermatologia veterinária indicam que cerca de 90% dos casos podem ser resolvidos com um tratamento agressivo, embora possa demorar até um ano para o problema ser totalmente resolvido.

Algumas raças têm mais predisposição, como, por exemplo, o pastor alemão, o doberman, o dálmata, o pug e o boxer.

A sarna demodécica ocorre na forma generalizada e localizada. O diagnóstico é feito retirando-se múltiplas escamas de pele e procurando pelos ácaros. As sarnas demodécicas costumam ser fáceis de encontrar.

Sarna Demodécica Localizada
 
A doença ocorre em cães menores de 1 ano de idade. A aparência da pele é similar à da micose. O principal sinal é a perda de pelo ao redor das pálpebras, lábios e cantos da boca, e ocasionalmente no tronco, pernas e patas. O processo evolui para manchas irregulares de perda de pelos de cerca de 2,5 cm de diâmetro. Em alguns casos a pele fica vermelha, com escamas e infecções.
 
A sarna localizada costuma passar espontaneamente em seis a oito semanas, mas pode aumentar e diminuir por muitos meses. Se houver mais de cinco focos de mancha, a doença pode estar progredindo para a forma generalizada. Isso ocorre em aproximadamente 10% dos casos.

Tratamento da Sarna Demodécica Localizada

O veterinário deve receitar um tratamento tópico e banhos especiais. Isso pode reduzir o andamento da doença. A medicação deve ser aplicada com uma camada de pelo para minimizar a queda. O tratamento pode fazer com que a região pareça pior nas primeiras duas ou três semanas.
 
Não há evidências de que tratar a sarna localizada evite que a doença se torne generalizada. O cão deve ser examinado novamente em quatro semanas.
 

Sarna Demodécica Generalizada

Cães com a doença generalizada desenvolvem perda de pelos na cabeça, pernas e tronco. Os folículos pilosos se ligam aos ácaros e às escamas da pele. A pele se rompe formando feridas, crostas, apresentando uma doença mais incapacitante. Alguns casos são uma continuação da sarna localizada; outros se desenvolvem espontaneamente em cães mais velhos.

Tratamento de Sarna Demodécica Generalizada

A sarna demodécica generalizada deve ser tratada sob supervisão constante do veterinário. O tratamento envolve o uso de xampus e banhos para remover as escamas da superfície e matar os ácaros. Raspe ou corte os pelos das regiões afetadas para facilitar o acesso à pele. Em casos mais graves, o veterinário irá prescrever remédios de uso oral ou aplicar injeções no cachorro.

A sarna demodécica é contagiosa para humanos?

Ao contrário da sarna sarcóptica, esta doença não é contagiosa para humanos.

Fique tranquilo e continue fazendo carinho no seu cachorro, pois ele continuará precisando do seu amor e você não vai pegar a doença! Em caso de dúvida, consulte sempre um médico veterinário.
 


Banner Blog

Loading...