Traqueobronquite Infecciosa Canina: a famosa Tosse dos Canis

24/05/2019
por Renata Brunelli
Traqueobronquite Infecciosa Canina: a famosa Tosse dos Canis

Também conhecida como Traqueobronquite Infecciosa Canina ou Traqueíte, a Tosse dos Canis é uma das doenças mais comuns entre os cachorros. Causadora de uma série de problemas respiratórios no Pet, a complicação é mais comum em filhotes, mas pode acometer cães de todas as idades e ser transmitida para os seres humanos, sendo considerada uma zoonose.

Transmissão

Causada, principalmente, pela bactéria Bordetela Bronchiseptica, a Tosse dos Canis, popularmente chamada de “gripe dos cães”, é altamente contagiosa, sendo transmitida por meio do contato direto entre animais sadios e contaminados. Sua propagação por secreções respiratórias, também é bastante comum, já que, por causar muitos espirros e tosses constantes, se dissemina facilmente em ambientes onde haja muitos animais juntos, como canis, daí o nome “tosse dos canis”.

No entanto, não são somente os canis ambientes propícios para que a doença se alastre, locais como pet shops, hotéis para cães e até hospitais veterinários podem ser considerados ambientes de risco para a contaminação. Objetos usados por cachorros infectados também podem ajudar na propagação da doença, portanto, animais sadios devem ficar longe de qualquer item usado por um cão doente, incluindo bebedouros, brinquedo, camas, comedouros, entre outros.

Por ser de fácil transmissão, nada impede que um pet se contamine com a Tosse dos Canis em parques, praças, quintais, locais de banho e tosa e até no simples contato com outros animais durante um passeio nas ruas.

Vale lembrar que filhotes recém desmamados são os animais com maior risco de contrair a doença, assim como os que tem problemas de imunidade (normalmente, em função de outras complicações), por isso, evite que seu Pet seja exposto a fatores de risco sem que tenha recebido todas as vacinas recomendadas.

Sintomas

O principal sintoma da doença é a tosse. Podendo se manifestar até dez dias após o contágio, a tosse típica do problema se caracteriza por ser constante, seca, em alguns casos, acompanhada por uma espécie de espuma branca, dando a impressão de que o animal está engasgado com alguma coisa ou com ânsia de vômito.

Espirros também são sintomas comuns na Tosse dos Canis e, em casos de maior gravidade, sinais como febre, perda de apetite, coriza, tosse com catarro e secreções nos olhos também podem aparecer, facilitando com que a doença evolua para uma pneumonia, por exemplo, que pode ser fatal.

A apatia é outro sinal bem comum aos cães contaminados pela doença, e a prática de exercícios e brincadeiras nesse período pode piorar bastante o estado do Pet, portanto, repouso é essencial.

Prevenção

A maneira mais segura de prevenir a contaminação de um Pet pela Traqueobronquite Infecciosa Canina é a vacinação, que deve ser administrada ainda filhote (a partir dos dois meses de vida) junto com as demais vacinas preventivas, como a antirrábica, a que previne a giárdia e a polivalente – que protege os cachorros contra Hepatite Infecciosa Canina, Parvovirose, Cinomose, Coronavirose, Adenovirose, Leptospirose e Parainfluenza.

Tratamento

O tratamento da Tosse dos Canis será indicado de acordo com os sintomas, o agente causador e o nível de desenvolvimento da doença no animal. Portanto, ao notar qualquer sinal que possa indicar a presença do problema em seu Pet, é fundamental uma consulta com um médico veterinário, garantindo que ele seja diagnosticado e tratado o mais rápido possível, impedindo que ele transmita a complicação para outros animais.

Na maioria das vezes, o veterinário consegue definir o diagnóstico da doença somente com o exame clínico, já indicando o tratamento mais adequado. No entanto, casos mais graves podem se apresentar de maneira bastante similar com os sintomas do início da Cinomose e, nestas situações, exames laboratoriais podem ser requisitados para que seja possível a diferenciação do quadro com clareza.

Antibióticos, anti-inflamatórios e anti-tussígenos são alguns dos medicamentos mais recomendados para a cura da doença, e xaropes também podem ser indicados para diminuir os sintomas, aliviando a tosse seca e constante que é típica do problema. A reposição de fluidos e inalações também podem ser recomendadas nos casos em que o animal fica desidratado em função da doença, e uma série de cuidados especiais também são necessários para garantir que a complicação não se espalhe ainda mais e o seu Pet se recupere de maneira adequada.

O cachorro acometido pela Traqueobronquite Infecciosa Canina, quando em tratamento, deve ficar em repouso, evitando atividades muito agitadas e qualquer tipo de exercício. O ambiente deve estar livres de fatores que possam agravar a doença, como poeira, fumaça, umidade e frio.

Boa parte dos animais contaminados com a Tosse dos Canis não desenvolvem sintomas muito graves, na maioria das vezes, os sintomas da doença começam a melhorar após cerca de 15 dias.

Com um plano de saúde Meu Pet Protegido você tem acesso aos melhores profissionais e laboratórios, sempre à disposição na hora que você e seu Pet precisarem.


Banner Blog

Loading...